FRASE DO DIA

Nunca se ache demais, pois tudo o que é demais sobra, tudo o que sobra é resto e tudo o que é resto vai para o lixo.

O ínicio

Assim...Como um diário!
Como já havia, a muito, aberto uma conta, um blog, hoje incentivada por um "amigo", decidi iniciar as postagens, fiquei imaginando sobre o que escrever, o que as pessoas gostariam de ler, pesquisei, pesquisei...E vi que nessa imensa rede, já temos de tudo,tanto coisas que gostaríamos de ler, como coisas que nem gostamos de ficar sabendo, anúncios aos montes, notícias, besteiras, um pouco de tudo que nos rodeia durante cada instante em nossos dias; alguns comuns, e outros nem tão comuns a nós mesmos...Então, vou escrever aqui, sobre o que penso, o que vivo, minhas opiniões, ou falta delas...Assim mesmo que não seja do interesse de muitos, ao menos será de quem o faz.Apesar de que acredito que até seja interessante alguns momentos, já que costumo viajar demais com uma imaginação as vezes fértil, às vezes melancólica, outras hilárias, muitas ainda sem noção...E assim quem sabe um dia ainda consiga fazer o que até hoje não fui capaz... Me entender perfeitamente.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Amizade possessiva!? Pratique o desapego!!!


Porque será que é tão dificíl entender e ainda aceitar que nessa vida nada; Simplesmente nada, nos pertence.
Nem mesmo o que julgamos possuir está a mercê de nossas vontades.
Creio, que tudo, seja, de certa forma, simplesmente conquistado... Um carro, uma moto, ou mesmo uma casa, não nos pertence, somos sim, responsáveis pela "manutenção" durante o tempo que podemos usufruir de suas utilidades.
E, o desfrutar ou não, está diretamente ligado a assistência, e, a manutenção que iremos dedicar a cada uma dessas coisas.
Assim, também são as pessoas, os relacionamentos...
Uma pessoa se torna tão especial, quanto nos dedicamos a ela.
A diferença entre pessoas; é que, durante esse processo de "conquista", desenvolvemos laços, sentimentos que nos permite, mesmo durante um tempo de ausência, ainda mantermos o mesmo carinho e afeição desenvolvidos anteriormente.
Mas assim como em qualquer situação, independente da dedicação que possamos dar, ainda assim, a pessoa a qual estimamos nunca poderá ser considerada como algo que nos pertença, ou qual tenhamos exclusividade a tudo em que se refere.
No entanto, deixamos muitas vezes nos levar por uma certa carência, e até mesmo
nosso lado mais egoísta se manifesta, quando vemos que, aquele amigo, ou, amiga tem outras amizades além da nossa, custamos a aceitar, que, mesmo oferecendo-lhe nossa dedicação e afeição, ainda assim, possam nos "trocar" por outras companhias.
Aí encontram-se pontos extremamente contraditórios no que julgo significar uma verdadeira amizade.
Acredito que amigo não é alguém que torna-se dependente, ou transforma-se em uma extensão do que somos...Não é alguém que se limita a ir onde vamos, a conversar com quem conversamos, ou a, gostar e aceitar tudo como aceitamos.
Amigo é aquele que mesmo entre companhias diferentes, sob situações diferentes e necessidades diferentes, ainda encontra tempo para nos ouvir, e buscar compreender quando os outros "companheiros" de baladas estão ocupados demais para nos dar atenção.
Amigo é aquele que mesmo meses distante, se faz presente quando mais necessitamos...
Amigo é aquele que mesmo com uma personalidade completamente inversa da nossa, ainda é capaz de aceitar e tentar compreender nossos motivos e atitudes...
Amigo é aquele que quer sempre estar por perto, mas entende se não for correspondido a todo momento...
Amigo é aquele que não concorda quando estamos frente a frente, e ao virar as costas nos apunhalam sorrateiramente com seus pré julgamentos, e palavras às avessas do que antes teriam concordado.
Amigo é aquele que é capaz de ir contra nossa opinião, e expressar com jeitinho tudo o que precisamos, mas não gostamos de ouvir.
Amigo é algo raro, e talvez um bem, cada vez mais dificil de adquirirmos, ops, conquistarmos!!!

13 comentários:

  1. Eu sou desse jeito e acabo afastando as pessoas de mim. Não aceito ser "trocado" por ninguem já que me dedico totalmente aos meus amigos, se duvidar até mais que com meus irmãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também já fui assim. Hoje eu vejo o quanto não compensa... Perdi uma amizade devido a isso, idealizei outra também por conta de achar que só nós duas nos bastariamos. E, a vida, não funciona bem desse jeito, né? É importante saber se dedicar às pessoas, porém, com limites. Caso contrário, acabamos fazendo mal a quem gostamos e nos decepcionando no final.

      Excluir
  2. Anônimo4/1/13 05:59

    eu acho que amizade possesiva é ruim cada um de nos merecemos espaço liberdade de escolher outros amigos não deixaremos de ser amigos da pessoa só porque conversamos com outras pessoas isso é ignorancia de pessoas mal informadas essas pessoas possesivas são no fundo egoistas querem ter as pessoas só pra elas são pessoas carentes de afeto tudo em excesso é ruim.

    ResponderExcluir
  3. Olha, sinceramente, até ano passado nunca havia sido possessiva em relação a minhas amizades, afinal sou aquela que tem muitas amizades, mas acho que nesse ano, tenho mais amigos que amigas e pela minhas amigas estarem em escolas diferentes eu acabei criando uma certa dependecia pelos meninos. Pelo fato de não querer ficar sozinha naquela escola, não aceito que meus amigos me deixam para falar com outras pessoas e quando vão, eu vou junto e sempre utilizo de uma desculpa para irmos embora rapidamente...só que na ultima vez que fiz isso (é incrível como para mim nada tivesse acontecido, não percebia esse meu comportamento até meu amigo falar) meu amigo disse "nossa Anônima como você é possesiva, por sua culpa o Anônimo não tem mais amigos" e querendo ou não eu me sinto mal por isso, pois jamais quis fazer isto com meus amigos só que a dependência e o medo de ficar sozinha não me deixam fazer novos amigos, eu simplesmente me fechei no meu mundinho, sendo que ano passado eu era aquela menina que falava com todo mundo da escola e hoje eu estou completamente presa aos meus amigos da sala. :'(

    ResponderExcluir
  4. Pelo que venho notando, acabei me tornando uma pessoa possessiva em relação a minhas amizades. Sou uma pessoa muito tímida e não consigo me enturmar muito bem, ou seja as pessoas com quem mais converso se limitam a meu grupinho.
    Depois de minha amiga me dizer isso incontáveis vezes que eu era muito ciumenta e possessiva e após ler essa postagem, percebi que realmente sou assim.
    Meses atrás eu e minha amiga discutíamos TODO santo dia. E a culpa era minha por que eu sempre dizia que ela tava me trocando e me ignorando e me substituindo, mas a verdade era que ela estava ajudando a garota com quem conversava todo dia quando saia de perto de mim.
    E agora nesse começo de férias, nós discutimos agora estamos bem, ou eu acho que estamos.
    Bom, não falo direito com ela há dias e ela não me procura mais, pelo menos desde que viajou ela só me procurou 2 vezes.
    Eu chego no grupo dos nossos amigos ela vem com: Anonimaa
    A outra garota chega no grupo nosso grupo de amigos e ela já vem com:
    Fulaanaaaaaaaaaaa
    Exatamente assim.
    Ela vive conversando com a outra no privado e eu me sinto de fora, sinto que a afastei ou que ela esta me afastando.
    Sempre que ela tem novidades ela conversa com a outra no privado, não conversa comigo. Eu estou com o horrível pressentimento de que esse ano ela talvez se afaste de vez, e a outra garota seja, digamos minha "substituta"
    E isso foi culpa da minha possessividade para com ela.
    Eu to tentando muito acabar de vez com isso, para que enfim as pessoas parem de se afastar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa.. exatamente as minhas palavras.. minha história. . Idêntica

      Excluir
  5. Acho que já tive uma relação sufocante com uma amiga. Hoje em dia, quando me lembro, fico até um pouco triste por isso. Mas é que eu gostava muito da companhia dela, a ponto de sentir que ela, as vezes, era quaaeuma extensão minha. E eu estava errada (claro!). Hoje em dia não nos falamos mais... Porém, a vida continua, não é? Hoje em dia eu amadureci. Devemos SEMPRE cuidar para não fazer mal a quem mais gostamos, respeitar o jeito e o espaço do outro é fundamental.

    ResponderExcluir
  6. Não conseguia sentir ciúmes de amigos “reais”, pois achava que as pessoas só sabiam magoar, e acabava me fechando. Eu tinha amigos e pessoas com quem conversava, mas nunca me misturava tanto. Até fazer parte de grupos em redes sociais, e em um desses grupos, comecei a conhecer pessoas novas que se assemelhavam comigo, e passei a dar mais espaço as amizades virtuais. Desde então, adquiri um ciúme por uma amiga minha. Nós conversávamos muito, e, no início era até tranquilo, até começarmos a brigar, por causa de outra garota que era amiga dela, e não gostava de mim... -.- Ciúmes dos dois lados, e eu percebi que ela se sentia muito sufocada, pois eram guerras infindáveis pelos Pv’s, e eu sabia que todas nós, estávamos nos machucando. Essa amiga dela a trocava por outras pessoas, e as duas pararam de manter um contato, mas voltaram novamente, só que me senti excluída... Meu complexo inferior começou a se decair, e me sinto muito inútil e frustrada em relação a tudo isso. Pois tudo o que fiz foi dar atenção à ela, sem perceber que isso estava me afetando e a sufocando demais... Eu não aconselho sentir esse ciúme possessivo por ninguém. Se libertar é bom, e tentar fazer outras amizades é ótimo. Pois há uma frase que tirei de um livro. “Não é porque a pessoa é sua melhor amiga de tempos, que ela precisava ser sua amiga a vida toda.”
    Ótimo post, estava procurando algo assim.. :’)

    ResponderExcluir
  7. Anônimo8/4/16 15:50

    Oiii entao eu sou ciumenta com meus amigos , tenho trauma de q as pessoas me abandonem pois quando eu era pequena minha mae me deixou e nao sei oq fazer pra melhorar , ja tentei de tudo mais parece q tudo é invao !!!

    ResponderExcluir
  8. Anônimo2/8/16 10:27

    Isso é verdade. Acabo de passar por isso. Mais uma vez. Mas deixei desde o começo bem claro pra meu amigo que eu era assim e que se ele visse que eu estava invadindo muito o espaço dele que ele me informasse. Tenho problemas emocionais. Estou tratando. Acabo por me apegar a algumas pessoas. Tenho defeitos, quem não os tem? Mas deixei isso claro, de que já havia passado pelo problema e que ele me ajudasse a ver se eu passava dos limites. Quantas vezes eu tive que me controlar, porque eu sabia que estava errado. Me esforcei de verdade. Mas ele, meu amigo, talvez por imaturidade, não me alertou, não me ajudou, assim não pude saber o que se passava, se eu havia ultrapassado os limites dele. Mas não o culpo. Também não acho que a culpa seja só minha. Talvez possamos dividi-la tentar melhorar e seguir em frente. Vou tratá-lo normalmente e bem. Se ele achar que vale a pena continuaremos amigos mas não vou evitá-lo. Se ele quiser se afastar, terei feito minha parte. Embora isso seja muito triste, situações assim nos fazem crescer como pessoas.

    ResponderExcluir
  9. Exelente post... eu quando faço uma amizade me apego demais e fico muito refém dela... se a pessoa não falar comigo no dia... eu fico pensando será que estar deixando de gostar de mim? será que falei algo errado? ou tive alguma atitude errada? ou será que meu " Amigo(a)" tem outro amigo melhor que eu? é muito ruim esse tipo de sentimento porque nos tornamos dependente desse tipo de amizade e quem acaba de machucando somos nós por querer que a pessoa seja só nossa, converse só conosco... sendo que todos nós somos livres, temos que ter amigos irmãos fieis simm porém sabendo respeitar o espaço deles e o nosso também e eu não consigo. :S

    ResponderExcluir
  10. Anne Cavalcanti28/11/16 11:04

    Hhhhhhhhhhhaaaaaaa meus deus tenho um amigo muito importante para mim as atualmente ele esta com novas amizades pessoas que gostam dele sei...mas quero que ele seja só meu amigo de todo jeito eu cheguei primeiro ele foi e é meu amigo primeiro não consigo aceitar me ajudem por favor.....

    ResponderExcluir
  11. Tb passo por isso. É muito triste, já "perdi" uma amiga por causa disso, e agora perco outra. É como se o mundo acabasse, pq queremos muito a amizade, mas queremos que ela nos enxergue com prioridade, e como a vida não é assim, ninguém é de ninguém, vem o ciúmes, a insegurança, o mal estar e o fim. Estou me tratando e sei que vou me livrar de novas amizades possessivas que possam surgir no futuro. Por mais que a sensação de estar com aquela pessoa seja a melhor do mundo, não é saudável, é doença e quase acabou com a minha vida quando chegou ao fim.

    ResponderExcluir